Lidos em Janeiro 2018

07/02/2018

Olá leitores tudo bem?


O mês de Janeiro já terminou e com eles muitas leituras foram concluídas, algumas já na lista de favoritos da vida outras nem tanto. Querem ver o que lemos no mês, e a classificação? Confira a lista:


Lista de livros lidos por Jady Santos: 

Julieta - Duas famílias uma maldição Anne Fortier ***** 5 Melhor livro da vida, muito bem escrito.


Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, mas, desde que seus pais morreram, foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose. Quando Rose morre, deixa a casa para Janice. Para Julie restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar muito antigo e misterioso. 
Intrigada, Julie parte para Siena. Mas tudo o que a mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. 
Desde então, uma terrível maldição persegue as duas famílias. E, levando-se em conta sua linhagem e seu nome de batismo, Julie provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo. Repleto de romance, suspense e reviravoltas, Julieta nos leva a uma deliciosa viagem a duas Sienas: a de 1340 e a de hoje. É a história de uma lenda imortalizada por Shakespeare. Mas é também a história de uma mulher moderna que descobre suas origens, sua identidade e um sentimento devastador e completamente novo para ela: o amor.



Confissão - Paula Pimenta *** 3 estrelas


'Confissão' foi o primeiro livro lançado por Paula Pimenta, em 2001, e encontrava-se esgotado há vários anos. A obra, que apresenta poemas escritos pela autora desde a sua adolescência, agora recebe uma nova edição, pela editora Gutenberg. Paula ampliou um pouco o livro original, acrescentando alguns novos poemas e incluindo alguns que anteriormente havia 'emprestado' para os seus personagens Fani, de Fazendo meu filme, e o Rodrigo, de Minha vida fora de série..







O que eu sei de verdade - Oprah Winfrey ***** 5 estrelas


Primeiro lugar na lista do The New York Times. “O que eu sei de verdade é: sua jornada começa com a decisão de se levantar, sair e viver plenamente.” – Oprah Winfrey
Entre os talentos de Oprah Winfrey está sua capacidade de compreender a natureza humana como poucos e, ao mesmo tempo, colocar essa sabedoria em palavras. Desde que foi questionada sobre as coisas de que tinha certeza na vida, ela passou a registrar suas reflexões sobre relacionamentos amorosos, família, autoestima, medos, fracassos e superação. Em textos curtos, Oprah oferece mensagens profundas que vão ajudar você a fazer as pazes com seu corpo, a construir relacionamentos mais harmoniosos, a mudar sua maneira de encarar os problemas e a extrair da vida o máximo que ela tem a oferecer.





Trono de vidro - Sarah J. Maas **** 4 estrelas


Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.



A rainha vermelha - Victoria Ayeard **** 4 estrelas


O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso…
 Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?


Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

Lista de livros lidos por Sara Rodrigues:

Orgulho e preconceito - Jane Austen ***** 5 estrelas Favorito do mês

Romance clássico ainda com muita vitalidadeA chegada de um jovem solteiro e rico à vila de Longbourn causa um grande alvoroço na família Bennet, cujas cinco filhas – a bela Jane, a sensata Elizabeth, a culta Mary, a imatura Kitty e a desvairada Lydia – foram criadas com um único propósito na vida: encontrar um bom marido. Orgulho e preconceito, livro que a própria autora considerava “seu filho mais querido”, foi publicado originalmente em 1813, e atravessou os séculos dotado de uma assombrosa vitalidade. Além de uma das mais comoventes histórias de amor já escritas, é uma brilhante comédia de costumes e um estudo profundo da sociedade de seu tempo. A plena compreensão do mundo feminino e o domínio da forma e da ironia fizeram de Jane Austen uma das mais notáveis e influentes romancistas de sua época. A obra Orgulho e preconceito ganhou oito adaptações para a televisão e o cinema, sendo a mais recente estrelada por Keira Knightley e Matthew Macfadyen.Esta edição de bolso inclui prefácio de Julia Romeu.


Eu fico louco 2 - Christian Figueiredo **** 4 estrelas


Tô de volta, meus lokões e lokonas! Pra deixar vocês ainda mais ligados nas minhas aventuras!
Como todo adolescente, eu já aprontei bastante e sobrevivi a muitos sentimentos. Alguns deles eu descrevo nos vídeos do canal 'EU FICO LOKO', onde tem uma galera que me acompanha. Outros, guardo para estes encontros especiais que tenho com vocês, através dos meus livros.
Viagens, escola, festas, namoros, amigos, família, Copa do Mundo... cada um desses assuntos traz ótimas recordações. E muitos segredinhos, também.
Se você gostou das histórias do meu primeiro livro, vai ficar ainda mais ligado nas situações que reservei para esta continuação! Ou, como eu adoro dizer, “As histórias que tive medo de contar” no último livro.
Ficou MEGA curioso? Então chega mais!

O diario de Bridg Jones - Helen Fidding ***** 5 estrelas


Desde as primeiras linhas deste diário, você vai achar que já conhece Bridget Jones de algum lugar. Ela está na faixa dos 30 anos, é solteira, mora numa cidade grande, quer parar de fumar, acha que está marcando passo no emprego, tomou a firme resolução de fazer ginástica três vezes por semana e assumiu o compromisso de não chegar ao fim do ano sem aprender e programar o videocassete. Parece familiar? Então aqui vão outras características de Bridget. Desconfia dos livros de auto-ajuda, mas não resiste a dar uma olhadinha neles.

É um desastre na cozinha, mas fantasia jantares inesquecíveis com o auxílio de livros de culinária. Banca a mulher independente, mas não passa uma noite sem sonhar com o príncipe encantando. Sofre com a idéia de não receber presente no Dia dos Namorados, mas em seguida, se convence de que está é só uma data comercial. Ainda se espanta com homens que desaparecem depois do quarto encontro porque a relação está ficando muito séria. Agora você tem certeza que a conhece, não é? O mundo está mesmo cheio de Bridgets. Por isso, este livro fez tanto sucesso na Inglaterra (onde foi escrito), nos Estados Unidos, na França e onde mais tenha sido lançado. É impossível ler o diário de Bridget Jones e não identificá-la. Ou não se identificar com ela.

 Como toda sua geração, Bridget vive as agruras do pós-feminismo, convive com as neuroses da nova família, sobrevive na frieza das grandes metrópoles, mas, principalmente, enfrenta o dia-a-dia com um inabalável bom humor. Bridget é muito engraçada. Aproveite que ela escreveu um diário e divirta-se.

O duque e eu - Julia Quiin **** 4 estrelas
“Julia Quinn é nossa Jane Austen contemporânea.” – Jill Barnett
“Inteligente e divertido.” – revista Time

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas
.Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga.
A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.

Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida. Primeiro dos oito livros da série Os Bridgertons, O duque e eu é uma bela história sobre o poder do amor, contada com o senso de humor afiado e a sensibilidade que são marcas registradas de Julia Quinn, autora com 8 milhões de exemplares vendidos.

O visconde que me amava - Julia Quiin **** 4 estrelas

“Maravilhoso.” – Nora Roberts

A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.

Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Lista de livros lidos da Carol Dias:


O manual da garota Geek - Sam Maggs ***** 5 estrelas Melhor livro lido merece até mais estrelas ;)
“O Manual da Garota Geek” é o guia especial de tudo aquilo que nos faz incrível: nossas paixões. Embora o restante da humanidade acredite que as geeks são pessoas muito estranhas, a verdade é que apenas amamos e nos envolvemos demais com as melhores coisas da vida. Não importa o que você ame – quadrinhos, seriados de ficção científica, literatura juvenil –, se acabou de chegar ou se adora há anos, para ser uma garota geek o importante é amar com intensidade. Desde aprender a iniciar um blog legal sobre seus hobbies, planejar o próximo cosplay, organizar um evento geek ou simplesmente entender que tipo de nerd você é, este livro está aqui para ajudá-la. Encontre aqui tudo o que você precisa para que sua nerdice seja longa e próspera!





Tartarugas até lá em baixo - John Green **** 4estrelas


Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, o autor do inesquecível “A Culpa é das Estrelas”, lança o mais pessoal de todos os seus livros: “Tartarugas Até Lá Embaixo”

A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto tenta lidar com o próprio transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, distúrbio mental que o afeta desde a infância –, “Tartarugas Até Lá Embaixo” tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

Tchick - Wolgang - Herrndorf **** 4 estrelas


As férias do nerd Maik Klingenberg naquele verão prometiam ser péssimas: a mãe, mais uma vez, fora internada numa clínica de desintoxicação, e o pai teve que fazer uma 'viagem de negócios' com a secretária de dezenove anos. De quebra, a menina por quem Maik estava superafim, Tatjana, 'esquecera' de convidá-lo para sua festa de aniversário - a balada mais aguardada do ano. O que prometia ser um tédio total muda completamente quando Tchick, o colega mais esquisito da turma, aquele de quem todos queriam distância, aparece com um velho Lada Niva roubado e acaba por convencer Maik a viajar com ele até a Valáquia, para visitar os avós e... umas primas gostosas. Valáquia?! Descobrir onde fica esse lugar seria bem mais fácil do que chegar até lá, pois não é moleza atravessar um país sem mapa para se orientar, sem carteira de motorista, com quase nenhum dinheiro e dirigindo um carro roubado. Tudo isso aos catorze anos de idade, e tendo a polícia nos calcanhares.

Ana Bolena - Matheus Barreto (Wattpad) ***** 5 estrelas
Bem vindos ao século 15, me chamo Ana...Ana Bolena
Se fui uma mulher feliz? Sim,e não me arrependo de nada do que fiz.
Alguns me consideram um alguém  insensato, arrogante e até mesmo insensível...Mas o detalhe é que nenhum deles se propuseram a conhecer o meu lado dá moeda.



Quais livros vocês leram em janeiro?

Até a próxima postagem. 

3 comentários

  1. Oi Jady - Vejo que está perseguindo sua meta, né, já leu Trono de vidro! Legal, tamném quero ler este.
    Sara, fico bastante feliz em ver que leu e gostou de Orgulho e preconceito - este é um dos meus livros preferidos, já li 4 x
    Carol, não li nenhum dos seus livros, fico sem opinar.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da lista, Gisela! Fica a recomendação para as leituras :)

      Excluir
    2. Olá Gisela, obrigada por acompanhar o blog, fico muito grata e feliz.
      Amei ler Trono de Vidro, os livros da Sarah J. Maas são muito bons e muito bem escritos, recomendo para todo mundo.

      Excluir