Resenha literária: Victoria e o patife

15/01/2018

Nome: Victoria e o Patife
Escritor: Meg Cabot
Nº de paginas: 256
Editora: Galera Record

Classificação: 5 estrelas ***** Amei o livro

Sinopse: “Um romance histórico com a marca de Meg Cabot. Criada pelos tios na Índia, Victoria é enviada a Londres aos 16 anos a fim de conseguir um marido. Mas é na longa viagem até a Inglaterra que a jovem encontra o amor, na figura de Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey. Tudo estaria ótimo se não fosse a insuportável interferência do capitão do navio, Jacob Carstairs. Por que ele não pode confiar na escolha de Victoria? Por que ele não a deixa em paz? Estaria Hugo escondendo algo?

Compre na:

Olá leitores, prontos para mais uma resenha?

Eu amo os livros da Meg Cabot, a escrita dela é incrível e bem fluida. A um tempo atras vi a capa deste livro e logo me apaixonei, desejei te-lo na minha estante, mas isso ainda não foi possível. Acabei lendo no celular mesmo. Mas decidi ler mesmo foi depois de ter visto a Paola do Livros e Fuxicos indicando ele em um dos seus videos no youtube e ter lido a resenha no blog dela, sei o quanto ela ama romances de época e eu tambem amo, porem nunca tinha lido um, até que ela falou que quem quisesse começar este gênero Victoria e o patife é perfeito, pois é simples e mais fácil de compreender aquela ápoca, costumes e ideias, e é bem isso mesmo. 


Victoria é uma jovem de 16 anos que foi para a Inglaterra para encontrar sua tia, tio e primos e também um pretendente. Mas antes mesmo de chegar no país ela havia encontrado alguém que havia feito seu coração disparar, um homem charmoso, bonito e encantador, que usava o colarinho no local correto.


Suas conversas fluíam e ele a fazia se sentir desejada, era como se fossem feitos um para o outro. Ele sendo o novo lorde de Manfrey, um homem importante porem sem muito dinheiro, mas isso não era problema pois lady Victoria o ajudaria, já que tem uma fortuna em seu nome, seus pais haviam morrido e ela morava com seus tios. 

Tudo estava perfeito e aquela viagem de pouco mais de dois meses poderia estar ainda melhor se o capitão Carstairs não a incomodasse dizendo que não era para aceitar a proposta do lorde de Manfrey, pois ele não era confiável. Victoria o odiava, quem em santa consciência iria usar o colarinho de forma errada, que homem mais sem noção. Ele a olhava de forma curiosa e a deixava com mais raiva dele, até que ele a provoca e faz com que desça do navio pelas escadas ao envés de ir sentada pela pequena tirolesa.


O tempo se passou e sua prima que tinha um certo interesse no capitão Jacob Carstairs se desencantou do tanto que Victoria falava, ela o odiava. Até que em um piquenique ela meio que salva um garoto que havia tentado roubar a bolsa de sua prima Rebeca. Foi muito jugada por sua atitude e como reagiu depois, não era para uma dama derrubar um garoto, nem solta-lo. 

Em um outro evento, o capitão que era o tal patife de que Victoria odiava, a chamou para um conversa a sós, ela logo aceitou pois pensava que ele estava apaixonado por ela, porem depois de soltar aquelas palavras ficou envergonhada. O capitão então falou algo que Victoria não queria acreditar, mas acreditou, era algo muito terrivel sobre o homem com quem iria se casar.


Ela então o colocou na prova, falou algo que se ele realmente a amasse não teria a minima importância, porem sua reação foi contraria, ele ficou furioso e acreditou naquelas palavras, logo ela reparou que o nono lorde de Manfrey não a amava e chorando foi embora. 

Tempos depois de ter cancelado o noivado ficou com outro homem em sua cabeça, alguem que fazia te tudo para vê-la, alguém que não precisava dela. Quando foi terminar realmente tudo com o lorde de Munfrey, ele a pega de surpresa e atranca no quarto, ela então foge pela janela e apenas com a roupa de baixo percorre as ruas, até que encontra o menino que a salvou e a ajuda, assim como o capitão que a ajuda sem nem mesmo exitar. Mas isso ainda não era o fim, ele a amava e ela o amava, mesmo não precisando um do outro. Porem ainda tinham que conversar. 


Este livro é muito fofo, o começo é bem legal, mas tem uma parte, acho que um pouco antes da metade do livro que faz com que você queira saber mais e mais, e não fazer mais nada antes de terminar as paginas do livro, vão acontecendo coisas e mais coisas e tudo fica intenso e fantástico. 

Me cativou totalmente que fiquei com vontade de mais, de saber mais sobre este casal muito lindo, amo quando a mocinha e o mocinho de odeiam e este odio se torna amor, é divertido e intrigante, e sexy, sim, é muito gostoso de se ler. 

Não se preocupem o livro não tem cenas mais quentes, é um infanto-Juvenil fofinho que qualquer um pode ler. A Meg Cabot acertou de novo. 

Valeu Paola por indicar este livro, é um dos meus favoritos, assim como os protagonistas e sim o capitão Carstairs é o meu crush literário do momento, me apaixonei por ele desde as primeiras palavras dele. 

 Já leu o livro? Gostou? Comentem o que acharam. 

Beijo grande e até a próxima postagem. 

Nenhum comentário