09/01/2016

Amor e sorvete


O amor... 

Um sentimento imenso capaz de mudar um pessoa, o intenso amor que faz o coração estar cheio e ao mesmo tempo incompleto.
Helena é uma jovem moça que sonha ser uma grande escritora, todas as vezes que iniciava um texto suspirava de prazer. Por mais que fosse trabalho, era também algo que amava fazer.
Naquela tarde, Helena descidiu ir a sorveteria, mesmo com aquele tempo de chuva, ela presisava tomar um bom sorvete de chocolate, pois assim se sentiria muito mais inspirada, aliais muitas histórias acontecem em uma sorveteria. E foi isso que ela fez, pegou seu notebook, sentou à mesa da sorveteria e se deliciou do seu sorvete favorito, o de chocolate.
Philipe é musico, havia acabado de se formar e seu sonho era fazer parte de uma banda. Só que aquele dia parecia ser o pior de todos. Ele ja fazia parte de uma banda, mas seus colegas descidiram tira-lo do grupo, o que era estranho para Philipe que era muito bom com os instrumentos e cantava bem, quem sabe seus "amigos" que era os desastre da banda.
Frustado foi até uma sorveteria ali perto, queria "mergulhar" em um enorme pote de sorvete, mas sabia que iria passar mal depois, por isso descidiu ir a sorveteria comer apenas um sorvete.
Ao entrar no estabelecimento, seus pensamentos estavam a mil, seus sonhos frustados, amigos falsos, um futuro indeciso, mas quando deu a primeira olhada na sorveteria viu uma linda donzela de cabelos castanhos, pele clara e sorriso perfeito, era como se ela estivesse saido dos sonhos de Philipe.

Meio sem jeito se aproximou da garota, esqueceu da banda, do sorvete, dos amigos, ela consumia todos os seus pensamentos.
Percebendo a presença do rapaz, Helena se desconcentra do texto que escrevia e olha para ele com um belo sorriso, seu dia estava mais que perfeito.
- Posso me sentar? - Philipe perguntou sem parar de olhar para ela.
- Claro, fique a vontade. - Helena falou percebendo que ele estava de certa forma nervoso.
- Philipe. - Helena olhou para ele meio sem entender. - Prazer, meu nome é Philipe.
- Prazer, eu sou Helena.
- Você vem sempre aqui?
- De vez em quando, geralmente quando presiso de inspiração. E você?
- Primeira vez que venho aqui. Meu dia foi pessimo, precisava de um sorvete.
Assim eles passaram a tarde conversando, entre rissos e sorrisos, como se fossem velhos amigos.
- Tenho que ir, está ficando tarde.
- Mas está chovendo, vai acabar se molhando. - Ele queria dizer a ela tudo que sentia naquele momento, e se ela fosse embora poderiam nunca mais se verem. - Deixe ao menos leva-la para casa, tenho uma sombrinha.
Ela sorriu e assim ele entendeu que aquilo era um sim. Helena tinha uma sombrinha na bolsa, mas se sentiu atraida pelo belo rapaz que a olhava sem graça.
Juntos sairam da sorveteria abraçados e com enormes sorrisos, naquele final de tarde chuvoso. De um dia perfeito para Helena ficou ainda mais perfeito, e de um dia terrivel para Philipe se tornou o melhor de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário