30/07/2015

O toque – Filme gospel

Imagem da internet

    Ontem eu fui convidada por alguns amigos para assistir um filme, o filme se chama o toque, muito inspirador e é uma forma de mostrar que podemos fazer a diferença e que qualquer pessoa pode mudar o rumo de sua historia, basta parar de se culpar e ver que Deus pode mudar a vida de muitos.
     Vamos à resenha do filme.
Hanna foi presa acusada de ser usuária de drogas, isso porque ela pegou o carro do marido após uma discussão. Uma mulher chamada Wanda tenta convencer ela a ir ao grupo onde ela fala sobre Deus, mas Hanna se recusa. Semanas depois o marido dela a tira da cadeia e ela volta a trabalhar como dançarina exótica em uma boate onde o marido trabalha, cansada desta vida Hanna tenta procurar emprego em outro lugar, mas no seu curriculum mostrava que ela foi presa por causa de drogas e assim ela não conseguia um emprego. Não tendo opção ela altera o curriculum e consegue um emprego mas por pouco tempo, o chefe havia descoberto que ela havia falsificado o curriculum e havia sido presa, ela implora mas não da certo.
     Indo embora de carro e triste pela situação parecia que seu dia não poderia piorar, foi ai que seu carro quebrou em frente a um posto onde arrumam carros, só que ela não teria como pagar, o homem tinha uma proposta ela pagava uma parte e dormia com ele para pagar outra, abalada ela vai embora chorando e com o resto do dinheiro compra bebia alcoólica e remédio tenta se matar por overdose, só que por sorte um homem aparece e liga para a emergência.
     Uma mulher desconfia que ela não tenha lugar para dormir, e pergunta a Hanna se ela gostaria de ficar um tempo no abrigo de mulheres, ela aceita e por sorte tem uma vaga. Lá ela reencontra Wanda, a mulher que ela viu na prisão que tentou convencer a ir às reuniões que falavam sobre Deus. Havia apenas algumas regras, uma era que todas deveriam comparecer a igreja e a outra é que nenhuma deve sair à noite.
     Hanna conhece uma mulher que está lá há três meses, logo criam um laço de amizade, mas ela ainda não confia, na verdade ela não confiava em ninguém e assim que conseguisse dinheiro sairia dali. Hanna não acreditava que pessoas eram boas o suficientes para confiar e ajudar outras pessoas, por isso desconfiava.
     Participava das reuniões em grupos e Wanda era quem dava as aulas. Semanas se passaram e ela se acostumou. Com vontade de conversar com alguém Hanna pede a sua amiga para ouvir o que ela tem a dizer e assim ela conta que quando era pequena sua mãe vestia roupas curtas e se arrumava, dizia que ia trabalhar e tudo que Hanna queria era ficar com a mãe, isso porque o pai dela a estuprava, só que ela não podia contar a mãe.
    Foi difícil contar, mas aliviou um pouco o peso que carregava. No outro dia ela foi a concessionaria onde vendia carros usados, queria o mais simples que fosse. Logo um homem aparece e faz o orçamento, só que ela ainda não pode pagar, ele diz que vai ajuda-la e coloca a mão no braço de Hanna e logo sente medo e grita com ele como se ele fosse cum cafajeste, mas ele mostra que é da igreja que ela frequentava e tentaria ajuda-la, aliviada ela pede para ele não vender, pelo menos até ela arrumar o dinheiro para comprar.
     A amiga de Hanna a convida para entrar na igreja e disse que as pessoas não “mordem”, e então ela realmente entra na igreja, ouve a pregação e vê sua amiga entregar a vida para Deus. Em outra reunião entre as mulheres Hanna decide contar a todos que foi estripada quando adolescente e não queria contar a ninguém sobre o ocorrido, mas foi obrigada a ir ao medico, e a psicóloga Wanda tentou conversar com ela, só que Hanna não quis. Wanda se lembrou do ocorrido. Hanna também contou que isso acontecia desde que ela era criança, como vidas e assustadas todas a abraçam. No dia seguinte Hanna agradece a Wanda e vai a igreja e entrega a vida a Deus.
     Dias depois ela reencontra uma antiga amiga que tenta leva-la para a uma festa à noite, e Hanna vai, só que chegando lá ela se arrepende e volta a pé sozinha, só que é vista e uma das regras é não sair à noite.
      No dia seguinte ela teria que conversar com Wanda, triste Hanna tenta explicar e diz que não fez nada que assim que chegou foi embora, que havia se arrependido que em uma primeira vez em sua vida havia feito a coisa certa e Wanda a deixou ficar porque confiava em Hanna.
Hanna foi fazer compras no mercado e encontra o pneu do carro furado, tenta trocar, mas não consegue, e um homem tenta ajudar, ele é da igreja e também ajudava a manter em pé a casa das mulheres desabrigadas. Enquanto ele trocava o pneu Hanna foi para o outro lado do carro e da de cara como seu ex-marido que tenta agarra-la e o homem o ameaça e ele vai embora.
    Wanda chama Hanna e diz que tem uma grande novidade, o homem da concessionaria havia conseguido um emprego e o carro que ela queria era dela.
     Dias depois ela havia saído mais cedo do grupo de solteiros, e a cozinheira pediu para que ela fosse conversar com uma garota que precisava de conselhos e todas as psicólogas não poderiam ir. Hanna foi e era no mesmo lugar onde ela foi quando viu Wanda pela primeira vez, sem coragem ela volta e vai até a boate e encontra uma velha amiga.
     Todos pensam que ela desistiu e Wanda discutiu com os homens que queriam fechar o abrigo de mulheres, logo Wanda viu que Hanna havia voltado e havia trazido a amiga, Hanna foi a boate apenas para convencer a amiga a ir ao abrigo, e os homens não fecharam o abrigo isso porque eles queriam ampliar e usar esta ideia para ajudar muitas outras pessoas.
      Esta é uma historia real, comovente e que mudou a vida de muitas pessoas, basta imaginar e acreditar e teremos um mundo melhor.  



Imagem da internet


Nenhum comentário:

Postar um comentário